Seguidores

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Shabat Shalom


Shabat Shalom Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Como se ama uma planta que não floriu?
    Como se ouve um coração em silêncio total?
    Como se sente uma dor que a paixão desenhou?
    Como se alcança o Sol quando o dia morreu, acabou?

    Um Outono invadiu esta ausente Primavera
    Povoei esta ilha com palavras em baixela de poesia
    Encontrei uma casa da manhã com verdade e revolta
    Construi a claridade com fogo de uma chama já morta

    Bom fim de semana

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  2. Ola minha querida,adorei tua visita e comentário carinhoso.È muito gratificante para mim saber que as escolhas de musicas que tenho feito consigam voltar ao tempo de uma felicidade singela que os filmes de hoje quase não trazem mais.Ainda não vi todos teus blogs[o que pretendo fazer a seguir],sei que este é excelente,pois tem muita matéria sobre diversos assuntos,fotos lindas e uma muito simpática dona.Até mais e um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom ler você.Me sintogratiicada, Quando colocamos algo esperamos que alguém leia.E quando comenta me sinto feliz. Obrigada por suas palavras de insentivo. gosto muito de suas esolhas. São lindas. Me trazem saudades e lembranças agradáveis. carinhosamente Dione

      Excluir
  3. Amamos a planta que não floriu porque dentro de nós ela esta linda. Amamos o silêncio porque no silencio que falamos com o coração e a mente. Amamos o sol porque ele nos traz a luz. O outono faz parte da vida e sem a primavera não aconteceria às frutas. Se existe o outono aconteceu à primavera. A verdade nem sempre é satisfatória. Quanto ao claro do fogo da chama já morta se eternizou na claridade. É isto profeta que me fez pensar com seu poema. Obrigada pela visita e recomendações poéticas. Volte sempre é um pra ser .

    ResponderExcluir

Deixe squi seu recado.
Agradecemos sua visita.
esperamos ter ajudado
Envie o seu trabalho para postarmos no blog
Obrigada pela visita