Seguidores

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Varginha vai ganhar ecopontos da CROU


Varginha vai ganhar ecopontos da CROU

Varginha dá mais um importante passo na preservação ambiental. Nesta quinta-feira, 21, o empresário Paulo Mujano, estará na cidade pela segunda vez, para tratar sobre a implantação da Companhia Reciclagem Óleo Usado (CROU). A reunião, às 10h, será na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semea), no prédio da Prefeitura, no centro.
O secretário municipal de Meio Ambiente, Joadylson Barra Ferreira explica que o objetivo é incentivar a população quanto à destinação correta do óleo de cozinha usado. “Para isso, temos que facilitar ao máximo para as donas de casa e mobilizar empresários do segmento da gastronomia”, diz. A previsão é arrecadar de 10.000 a 20.000 litros de óleo por mês.
“A CROU tem preocupação ambiental e também a social”, explica o diretor Paulo Mujano. Trabalhando para desenvolver a consciência ambiental, incentivando o conhecimento da gravidade do momento presente, com realidades como o aquecimento global, degelo dos polos, mudanças climáticas e a responsabilidade que cada um tem para preservar e melhorar as condições de vida no planeta. Para tanto as donas de casa podem fazer a doação voluntariamente, reservando o óleo que muitas vezes é jogado no ralo; agora pode ser descartado nos ecopontos, que são containers personalizados, que serão instalados na cidade em locais estratégicos.
O diretor afirma que conseguiu, nesta terça-feira, 19, 10 ecopontos para Varginha. “Somos parceiros no Sul de Minas na logística reversa do Programa Ação Renove o Meio Ambiente, mantido pela marca Liza, com o objetivo de oferecer ao consumidor uma alternativa prática e sustentável para o correto descarte do óleo vegetal usado”, afirma Mujano. Logística reversa é o “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.  
Já nos estabelecimentos com maior geração de óleo usado, como restaurantes e escolas, serão instaladas bombonas (tambores plásticos). Haverá uma coleta periódica e a partir daí, o produto será destinado a uma refinadora. “De imediato vamos gerar dois empregos diretos e poderemos chegar a sete vagas dependendo da receptividade da população em relação a essa importante ferramenta de preservação ambiental para desenvolvermos a logística necessária”, enfatiza Mujano.
A CROU tem sede em Paraisópolis, município da microrregião de Itajubá e atua no eixo Extrema (MG)-Varginha e Campos do Jordão (SP)-Pouso Alegre (MG), ou seja, no Sul de Minas e no Vale do Paraíba (SP). “Vamos para essa reunião em Varginha com as melhores expectativas e prontos para arregaçarmos as mangas e desenvolver um excelente trabalho”, diz o diretor da CROU.
Foram convidados representantes da Câmara, o vereador Joãozinho Enfermeiro que já desenvolve um projeto de lei nesse sentido, do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Varginha (Sehav) e do Conselho Municipal de Preservação Ambiental (Codema) que serão recepcionados pelo secretário de Meio Ambiente, Joadylson Ferreira. De acordo com cadastro da Prefeitura, existem hoje no município: 30 hotéis, 284 lanchonetes, 289 bares, 243 restaurantes e nove pizzarias.
Importante
Apenas um litro de óleo de cozinha é capaz de contaminar cerca de 20.000 litros de água.
Por não se misturar com a água, a presença de óleos nos rios cria uma barreira que dificulta a entrada de luz e oxigenação da água e contribui para a ocorrência de enchentes e aquecimento do planeta. Além disso, o óleo de cozinha despejado nos ralos e pias atrai pragas urbanas e danifica as redes de esgoto






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe squi seu recado.
Agradecemos sua visita.
esperamos ter ajudado
Envie o seu trabalho para postarmos no blog
Obrigada pela visita