Seguidores

terça-feira, 7 de julho de 2009

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE REALIZA AÇÕES PARA ENFRENTAMENTO DA INFLUENZA A H1N1 “ "NOVA GRIPE". ” EM VARGINHA

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE REALIZA AÇÕES PARA ENFRENTAMENTO DA INFLUENZA A H1N1
"NOVA GRIPE". EM VARGINHA
















No dia 5 de maio de 2009, a Secretaria Municipal de Saúde de Varginha (SEMUS) através da enfermeira do setor de Epidemiologia Roseane Souza e Silva, participou da 1º reunião realizada pela Secretaria Estadual de Saúde, caracterizada de “reunião de caráter de urgência” sobre o Enfrentamento da Gripe Suína Influenza A (H1N1).




A enfermeira esteve na reunião representando o Secretário Municipal de Saúde Fausto Geraldelli Carvalho. Também representando o município de Varginha esteve presente na reunião o diretor da Gerência Regional de Saúde Mário Carvalho Terra.




Durante a reunião, que foi acompanhada pelo secretário de Estado da Saúde Marcus Vinícius Caetano Pestana da Silva, foi entregue o “Plano Estadual de Enfrentamento da Ameaça da Influenza A (H1N1) (Gripe Suína)” a todos os representantes das Gerências Regionais de Saúde de todo o estado, às autoridades militares, civis, aos representantes do Colegiado dos Secretários de Saúde Municipais de Minas Gerais, aos representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), da Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (INFRAERO), do Ministério Público e da Defesa Civil estadual.




Além da entrega do “Plano Estadual de Enfrentamento” a reunião também serviu para discutir com os participantes os tópicos importantes do plano.




De acordo com o Secretário Municipal de Saúde Fausto Geraldelli, em Varginha a Secretaria Municipal de Saúde através do Setor de Epidemiologia, se organizou para adaptar-se às diretrizes do Ministério da Saúde e ao Protocolo Estadual, buscando adotar medidas adequadas, para a identificação de casos suspeitos e traçar as ações de enfrentamento da Influenza A (H1N1) de maneira a conter a sua disseminação.




Ainda de acordo com o Secretário, em função do surgimento de casos suspeitos no município de Varginha, a Secretaria criou um sistema informativo para a população, atualizando os dados e situação do município até o momento e em parceria com a Gerência Regional de Saúde (GRS) de Varginha definiu algumas ações:







Ação nº 1




O primeiro passo da Secretaria Municipal de Saúde, através do setor de Vigilância Epidemiológica foi planejar e elaborar o fluxo de atendimento nos hospitais se adequando ao Plano Estadual.

No primeiro momento a indicação do Ministério da Saúde estava voltada apenas para a internação, posteriormente vindo a mudar este quadro descentralizando as ações para o atendimento ambulatorial.

Conforme orientações recebidas, durante uma pandemia é importante “que os sistemas de vigilância sejam flexíveis, pois a definição de caso suspeito pode modificar (normas da OMS), e o sistema de notificação tenderá a adequar-se à situação epidemiológica”.





Ação nº 2




A segunda ação da Secretaria Municipal de Saúde foi enviar um representante da Secretaria, que no caso foi a enfermeira do setor de Epidemiologia Roseane Souza e Silva, à 1ª reunião realizada pela Secretaria Estadual de Saúde,que aconteceu no dia 05 de maio de 2009, em Belo Horizonte, para discussão do Plano de Contingência e Protocolos.




Ação nº 3




Após a participação na 1ª reunião para discussão do Plano de Contingência e Protocolos, no dia 13 de maio de 2009 a SEMUS promoveu uma reunião com os profissionais dos Hospitais Regional, Bom Pastor e Humanitas (principalmente os do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, laboratório e farmácia) para discutir e planejar ações de enfrentamento da ameaça da Influenza A, conforme orientações da Secretaria Estadual de Saúde. Nesta reunião ficou definido que:




As coordenadoras dos Serviços de Controle de Infecção Hospitalar seriam responsáveis por treinar os profissionais dos hospitais (Enfermagem, recepção, copa etc.);

Todos os casos que se encaixarem na classificação “caso suspeito” e apresentarem complicações (cardiopatias, doenças crônicas, pneumopatias, etc.) deveriam ser encaminhados para o Hospital Regional que é referência macrorregional (Definido pela Secretaria Estadual de Saúde);

Todos os hospitais em Varginha seriam responsáveis por treinar suas equipes para atenderem e orientarem as pessoas que procurarem o serviço. O treinamento deveria envolver desde orientações sobre a doença, como também recomendações de Biossegurança;

Profissionais seriam capacitados para realizar a coleta de material, investigação e monitoramento dos casos em Belo Horizonte (Auditório da Fundação Ezequiel Dias - FUNED). Estes profissionais são: um médico, um enfermeiro e um bioquímico. Após a capacitação os profissionais ficariam responsáveis por repassar o treinamento aos funcionários dos hospitais e Unidades de Saúde da Rede Pública.




Ação nº 4




Após a capacitação dos profissionais no dia 18 de maio de 2009 na FUNED, no dia 22 de maio foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde uma reunião para o repasse do treinamento realizado em Belo Horizonte. Nesta data foi elaborado o Protocolo e Fluxo de Atendimento na Rede Hospitalar, que foi adaptado posteriormente para o treinamento da Rede Ambulatorial.




Ação nº 5




No dia 27 de maio de 2009 foi realizada nova reunião para finalização do Protocolo e organização do treinamento dos hospitais.




Ação nº 6


No dia 19 de junho foi realizada reunião com a Gerência Regional de Saúde, Secretaria de Saúde e Hospitais onde ficou definido:




A) Orientações da Gerência Regional quanto ao fluxo realizado pelo município, para possíveis alterações e modificações, visto que as informações constantemente estão sendo alteradas pelo Ministério da Saúde;




B) Repasse do Fluxo de atendimento com as devidas alterações após concordância de todos;




C) Ficou definido o HRSM para o atendimento e internação dos pacientes, conforme Protocolo do Ministério da Saúde;




D) O hospital Humanitas e Bom Pastor ficaram de sobreaviso e os casos que surgirem devem ser referenciados para o Regional, exceto o Humanitas por ser particular necessitando que o paciente concorde;




E) Todos foram convidados para participarem da reunião do dia 23/06.




Ação nº 7




Os profissionais que foram treinados realizaram apresentação e orientação sobre a Influenza A H1N1 para os profissionais de todas as áreas de saúde da Rede Pública, durante reunião de “Educação Continuada” que aconteceu no dia 23 de junho de 2009, e desde janeiro de 2009 vem sendo realizada trimestralmente.




Ação nº 8




Realizada no dia 26 de junho de 20009 reunião com a equipe da Gerência Regional de Saúde – GRS, que deu andamento e formalizou a equipe que integrará Comitê Técnico do Plano Municipal para o Enfrentamento da Influenza A. Nesta reunião ficou definido e foi registrado em ata que os profissionais que passam a compor o comitê




Ação nº 9




Realizado no dia 26 de junho de 2009 treinamento dos coordenadores das Unidades de Saúde sobre a Gripe. Foi discutido e ficou definido:




Apresentação dos integrantes do Comitê Técnico do Plano Municipal para o Enfrentamento da Influenza A;

Apresentação pela enfermeira do HRSM o Protocolo e Fluxo de encaminhamento dos casos suspeitos;

Orientações quanto as Normas de Biossegurança;

Divididos os grupos para elaboração do Fluxo do atendimento da Atenção Básica e organização das equipes que vão ficar de plantão nos finais de semana e feriados;

Solicitado a todos o envio do e-mail e CD e/ou DVD, para o repasse do Informes Técnicos, Vídeos para Capacitação, Protocolos de procedimentos para o manejo de casos e contatos da Influenza A (H1N1).




Ação nº 10




Foi realizada no dia 01 de julho de 2009 reunião com as equipes que vão ficar de Plantão nos finais de semana. Durante a reunião também foram repassados o fluxo de atendimento do município dos casos suspeitos da gripe, Protocolo atualizado, Informes Técnicos, Vídeos para Capacitação, Protocolos de procedimentos para o manejo de casos e contatos da Influenza A (H1N1).







AÇÕES QUE ESTÃO EM ANDAMENTO PARA O MÊS DE JULHO / 2009







Reunião para os profissionais dos setores descritos abaixo:




- Secretaria Municipal de Educação (abrangendo municipal, estadual e federal)

- Secretaria Municipal de Turismo e Comércio

- Secretaria Municipal de Educação e Cultura

- Secretaria Municipal de Esportes e lazer

- Aeroporto Municipal

- Empresas de Pequeno, médio e grande porte

- Porto Seco

- Vigilância Sanitária




Reunião com profissionais de outras categorias




- Fisioterapeutas

- Dentistas

- Psicólogos

- Assistentes Sociais

- Farmacêuticos

- Médicos da rede Pública e particular

- Veterinários etc.




10/07/2009 – Reunião agendada com a coordenação das Unidades de Saúde para atualização dos dados da gripe, através dos Informes Técnicos do MS e ampliar o número de pessoas que vão ficar de plantão nos finais de semana;




18/07/2009 – Reunião agendada sobre manejo clínico da Influenza A H1N1, organizada pela Gerência Regional de Saúde – GRS, voltada para os médicos.













ESCLARECENDO SOBRE A DOENÇA INFLUENZA A H1N1 "NOVA GRIPE".

O que é?

É uma doença respiratória aguda (gripe), causada pelo vírus A (H1N1). Este novo subtipo do vírus da influenza é transmitido de pessoa a pessoa principalmente por meio da tosse ou espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.




O QUE CARACTERIZA O CASO SUSPEITO




Quais os sintomas que definem um caso suspeito de influenza A (H1N1)?


Febre, acompanhada de tosse ou dor de garganta, podendo ou não estar acompanhada de outros sinais e sintomas;




Ter retornado, nos últimos 7 dias, de países com casos confirmados de infecção pelo novo vírus A (H1N1); OU




Ter tido contato próximo, nos últimos 7 dias, com uma pessoa classificada como caso suspeito ou confirmado de infecção humana pelo novo vírus A (H1N1).




Em quanto tempo, a partir da transmissão, os sintomas aparecem?

Os sintomas podem iniciar no período de 1 a 7 dias após contato com esse novo subtipo do vírus e a transmissão ocorre, principalmente, em locais fechados.





DADOS DOS CASOS SUSPEITOS NO MUNICÍPIO DE VARGINHA

INFORME DO DIA 29/06/09 ATÉ 06/07/09







Casos Suspeitos Hospitalizados: 03 casos




Data de Internação: 29/04 – 20/06 – 02/07




Faixa Etária: 24 e 59 anos

Histórico: Dois casos procedentes de outros países (Marrocos, e Estados Unidos/ Massachusetts). Um teve contato com pessoas de outro pais. Um dos casos não necessitou realizar exames o caso foi encerrado pelo levantamento epidemiológico realizado.




Diagnóstico: Gripe comum sem confirmação laboratorial, Influenza Sazonal A, em internação




Evolução dos casos:




Alta por cura: 02 Casos

Em andamento: 01 caso







Ações desenvolvidas:




Acompanhamento no hospital pela equipe de plantão;

Levantamento de dados para agilizar na busca ativa dos contatos;

Verificado o vôo, escalas, empresa, meios de transporte etc.;

Coleta de amostras de secreção nasofaringeana e encaminhamento para o Laboratório de referência;

Busca ativa dos contatos entre os familiares, amigos e colegas de trabalho;

Orientação quanto à quarentena domiciliar para os familiares durante o período de transmissão e/ou até resultado dos exames;

Monitoramento até o encerramento do caso etc.







LEVANTAMENTO GERAL




Pessoas que foram acompanhadas e/ou somente informadas e orientadas




Total de Casos: 08 casos




Casos Suspeitos que ficaram em acompanhamento e viajaram para outros países: 04 casos




Evolução final: Todos os casos se apresentaram assintomáticos e foram descartados. Receberam apenas informações e orientações.




Tiveram contato com pessoas de outros países: 02




Evolução: Os dois casos se mantiveram assintomáticos e foram descartados




Que tiveram contato com pessoas de outros estados: 02




Evolução: Os dois casos foram descartados. Um dos casos o exame do paciente fonte foi negativo para Influenza A H1N1.




Pessoas que procuraram o serviço do Pronto Atendimento e informações via telefone com a Secretaria de Saúde: 20 pessoas




Nenhum dos casos se enquadrou nos critérios do Ministério da Saúde referentes a casos suspeitos.

Todas os questionamentos esclarecidos e foi repassados informações sobre a situação e sobre sintomas.

A maioria dos casos foi acompanhada pelo médico de referência para orientação e esclarecimento dos casos de gripe. da Saúde reforça a recomendação da OMS sobre a necessidade das autoridades de




EVITE A CONTAMINAÇÃO:




Quando tossir ou espirrar, cubra sua boca e nariz com lenço descartável. Se utilizar as mãos lave-as rapidamente com água e sabão.




A utilização da máscara de proteção é efetiva em ambientes hospitalares mas esta prática não tem impacto na diminuição de transmissibilidade quando utilizada pela comunidade em geral, exceto quando indicado pela autoridade de saúde.








IMPORTANTE







PARA OBTER INFORMAÇÕES SOBRE A GRIPE NO MUNICÍPIO DE VARGINHA







Todas as pessoas procedentes, nos últimos 07 dias, de áreas com casos confirmados de influenza A (H1N1) em humanos e ter tido contato próximo, nos últimos 7 dias, com uma pessoa classificada como caso suspeito ou confirmado de infecção humana pelo novo vírus A (H1N1) e que apresentem: febre alta repentina, acompanhada de tosse e/ou dores de cabeça, musculares e nas articulações, devem:

1º. Evitar deslocar para as Unidades Básicas de Saúde (Policlínicas) e Pronto Socorro.

2º . Ligar imediatamente para a Secretaria Municipal de Saúde no Setor de Vigilância Epidemiológica no número: 3690-2215 / 3690-1365

3º . Finais de Semana e feriados ligar no celular: 9993 7754




Lembramos que a Secretaria Municipal de Saúde mantém equipe de plantão para esclarecer e informar a população. Os casos suspeitos serão encaminhados para atendimento adequado nos serviços de saúde existentes no município. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe squi seu recado.
Agradecemos sua visita.
esperamos ter ajudado
Envie o seu trabalho para postarmos no blog
Obrigada pela visita