Seguidores

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Anamatra, Ibimm e Liberty recebem selo do Programa Começar de Novo

Anamatra, Ibimm e Liberty recebem selo do Programa Começar de Novo




Mais três instituições receberam o selo do programa Começar de Novo por contratar egressos do sistema penitenciário: a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), o Instituto de Biologia Marinha e Meio Ambiente (Ibimm) e o Projeto Social Liberty. A entrega foi feita pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Cezar Peluso, em solenidade realizada em Brasília, nesta terça-feira (17/08).



O Projeto Social Liberty, com sede em São Paulo, foi o primeiro a participar do Programa Começar de Novo e contratar 30 egressos na indústria de confecção e 10 na fabricação de tijolos ecológicos. O projeto também oferece cursos profissionalizantes com a oferta de 144 vagas para marceneiros e serralheiros e atende a egressos abandonados pela família. “Outros 120 egressos serão contratados para iniciar, dentro de 90 dias, a construção de 150 casas populares no Bairro Campo Grande, em Campinas (SP), para atender a população com renda de até três salários mínimos”, explicou Marcos Silveira Paes, coordenador do Projeto Social Liberty. Segundo ele, “o selo do CNJ é importante porque incentiva outras instituições a participar do Programa Começar de Novo e a reduzir o preconceito da sociedade em relação aos egressos do sistema penitenciário”.



A outra instituição certificada com o selo do Programa Começar de Novo foi o Instituto de Biologia Marinha e Meio Ambiente (IBIMM), de São Paulo, que conta com quatro egressos: um caseiro, um instrutor de ecoturismo e dois auxiliares de escritório. O Instituto também abriu seis vagas para presos - dois auxiliares administrativos, dois auxiliares de escritório, um contador e um auxiliar de turismo. Além disso, eles realizam feiras culturais dentro dos presídios, com trabalho de reciclagem e exposição de animais conservados. Segundo o coordenador do Projeto Ibimm, Edris Queiroz, graças ao Programa Começar de Novo, não houve nenhuma reincidência entre os egressos participantes.



A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), que também recebeu o selo do Começar de Novo, contratou um egresso como auxiliar de serviços gerais da associação. “Estamos dando um passo pequeno em prol da cidadania, mas é um passo importante para que outras empresas participem e fortaleçam o projeto do CNJ”, disse o presidente da Anamatra, Luciano Athayde Chaves.







EF/MM



Agência CNJ de Notícias Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe squi seu recado.
Agradecemos sua visita.
esperamos ter ajudado
Envie o seu trabalho para postarmos no blog
Obrigada pela visita