Seguidores

terça-feira, 21 de maio de 2013

Minas tem maior safrinha de milho da história

Minas tem maior safrinha de milho da história
Produção cresceu 219% em cinco anos e atingiu 560,7 mil toneladas

BELO HORIZONTE (21/05/2013) – Minas Gerais está colhendo a maior safrinha de milho da história, um volume estimado de 560,7 mil toneladas, informa o IBGE com base em levantamento realizado no mês de abril. De acordo com avaliação da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), o volume equivale a 7,6% da safra total do grão no Estado, que deve alcançar 7,4 milhões de toneladas.
A safrinha é resultado do cultivo em áreas antes ocupadas com cultivo geralmente de soja precoce, no caso de Minas Gerais. O milho pode ser cultivado também por meio da rotação de cultura, explica Luiz Fernando Ferreira, coordenador técnico estadual (Upec) da Emater-MG, vinculada à Seapa.
Ele ainda explica que o plantio da safrinha pode ser destinado também à produção de semente, opção feita pelos produtores de Unaí (região Noroeste do Estado) no ano passado. “A definição do plantio de safrinha depende das perspectivas de mercado”, enfatiza.
Para o superintendente de Política e Economia Agrícola da Seapa, João Ricardo Albanez, os dados atuais da safrinha de milho sinalizam para o crescimento desse cultivo em Minas.“Há cinco anos, a produção estadual era de 176 mil toneladas. Portanto, o crescimento nesta safra é de 219%”, informa.

Albanez diz que a safrinha de milho também é crescente no Brasil e deve alcançar 43,2 milhões de toneladas ante os 39,1 milhões de toneladas registrados em 2012. “O volume equivale a 55,3% da safra nacional de milho, sendo o Mato Grosso líder da produção, com 15 milhões de toneladas. Em segundo lugar está o Paraná, com 10,2 milhões de toneladas, ficando o Mato Grosso do Sul em terceiro com 6,1 milhões de toneladas.” 
Segundo o relatório do IBGE, no início deste ano havia a sinalização de interesse dos agricultores mineiros em aumentar a produção de milho safrinha, o que se confirmou. Em abril foram reavaliadas pelos pesquisadores do instituto as áreas em lavouras do Triângulo Mineiro, e os pesquisadores identificaram cultivo também em diversos municípios do Centro-Oeste, possibilitando a estimativa de recorde para a segunda safra de milho do Estado.

Força do Noroeste

No ranking das regiões das regiões produtoras de segunda safra, a Noroeste está em primeiro lugar, com 246,5 mil toneladas, 43,9% do total. Depois vem o Alto Paranaíba, com 125,2 mil toneladas, participação de 22,3%. Triângulo e Sul de Minas têm 94,9 mil toneladas (16,9%) e 54,9 mil toneladas (9,8%), respectivamente. Norte e Centro Oeste registram participações de 20,7 mil toneladas (3,7%) e 10,8 mil toneladas (2%).
Entre os municípios que apresentam maior produção de milho safrinha, a liderança é de Paracatu (Noroeste), com estimativa de 88,2 mil toneladas. O segundo colocado é Coromandel (Alto Paranaíba), 79,8 mil toneladas, e no terceiro lugar está Unaí (Noroeste), 72 mil toneladas. Boa Esperança (Sul) e Buritis (Noroeste) têm estimativas de 40,5 mil toneladas e 33,6 mil toneladas. 

Safrinha de milho/MG
Produção: 560,7 mil t (7,6% da safra total do grão)
Evolução em cinco anos: 219%

Ranking
Noroeste: 246,5 mil t (43,9%)
Alto Paranaíba: 125,2 mil t (22,3%)
Triângulo: 94,9 mil t  (16,9%)
Sul: 54,9 mil t (9,8%)

Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Assessoria de Comunicação Social
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe squi seu recado.
Agradecemos sua visita.
esperamos ter ajudado
Envie o seu trabalho para postarmos no blog
Obrigada pela visita