Seguidores

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

HOCUS.1506


HOCUS.1506

Caros Drs. Hocus & Pocus

Esta semana serei apresentada aos familiares do meu namorado.  Estou muito preocupada, pois todos eles são professores de arte dramática, críticos literários, aspirantes a diretores de cinema.

Francamente isto nunca foi minha praia e até agora nunca foi preocupação de meu namorado, pois tenho maneiras  de mantê-lo interessado que não envolvem literatura.

Poderia me fazer alguma sugestão sobre como me sair bem desta iminente provação.

Aldonza del Toboso


Caríssima Aldonza

Não adianta você querer discutir literatura com esta gente. Não há tempo suficiente para superar as falhas do sistema educacional brasileiro num curto espaço de tempo. 

Portanto você deve vestir roupas extremamente sérias, usar óculos com armação de aro de tartaruga e adotar um olhar de desprezo como se estivesse se dignando a freqüentar um ambiente culturalmente inferior ao que está acostumada. Deve explicar que realmente normalmente não tem mais jogado conversa fora, pois está muito preocupada calculando o sistema de reciclagem de esgoto da nova estação espacial.

Contudo selecionamos algumas obras resumidas, conforme verá ao fim desta carta.  São algo como os resumos usados por vestibulandos na prova de português. 

Memorizados estes resumos basta dizer, por exemplo:  “Proust, porque tanta onda com Proust?  Ele não passa de  uma perda de tempo. Quem quer saber de um rapaz asmático que sofre de insônia porque a mãe não lhe dá um beijinho de boa-noite, e que no dia seguinte (pág. 486 vol. I), come um bolo e escreve um livro. Nessa noite (pág.1344, vol.VI) tem um ataque de asma porque a namorada (ou namorado?) se recusa a dar-lhe uns beijinhos.
Tudo termina num baile (vol. VII) onde estão  todos muito velhinhos - e pronto.

Isso deixará atônitos  os parentes de seu namorado e você então proporá trocarem o vinho por cerveja e cantarem velhas marchinhas de carnaval o resto da noite.  Mas cuidado, não vá fazer nenhum “strip-tease”. Apenas deixe entrever de leve seu decote.

Memorize bem os resumos, e

Bonne Chance (Boa Sorte)

Hocus & Pocus 







Para pessoas muito ocupadas sem tempo para leitura. Economiza a leitura de pelo menos 7.000 páginas e R$ 1.500,00 em livros

William Shakespeare: Romeu e Julieta
Dois adolescentes doidinhos se apaixonam, mas as famílias proíbem o namoro, as duas turmas saem na porrada, uma briga fodida, muita gente se machuca. Então, um padre filho da puta tem uma idéia idiota e os dois morrem depois de beber veneno, pensando que era sonífero.
Fim.
********

Gustave Flaubert: Madame Bovary.
778 páginas.
Uma dona de casa mete o chifre no marido e transa com o padeiro, o leiteiro, o carteiro, o homem do boteco, o dono da mercearia e um vizinho cheio da grana. Depois entra em depressão, envenena-se e morre.
Fim.

Leon Tolstoi  /  Guerra e Paz. Paris, Ed.Chartreuse. 1200 páginas
Um rapaz não quer ir à guerra por estar apaixonado e por isso Napoleão invade
Moscou. A mocinha casa-se com outro.
Fim.
********

Marcel Proust:  À La recherche du temps perdu. (Em Busca do Tempo Perdido)
Paris, Gallimard. 1922. 1600 páginas.
Um rapaz asmático sofre de insônia porque a mãe não lhe dá um beijinho de boa-noite.
No dia seguinte (pág. 486 vol. I), come um bolo e escreve um livro. Nessa noite (pág.1344, vol.VI) tem um ataque de asma porque a namorada (ou namorado?) se recusa a dar-lhe uns beijinhos.
Tudo termina num baile (vol. VII) onde estão  todos muito velhinhos - e pronto.
Fim.
********
Luís de Camões:  Os Lusíadas. Editora Lusitânia
Um poeta com insônia decide encher o saco do rei e contar-lhe uma história de marinheiros que, depois de alguns problemas (logo resolvidos por uma deusa super gente fina), ganham a maior boa vida numa ilha cheia de mulheres gostosas.
Fim.
*********
William Shakespeare : Hamlet
Essa é demais!!!
 Um príncipe com insônia passeia pelas muralhas do castelo, quando o fantasma do pai lhe diz que foi morto pelo tio que dorme com a mãe, cujo homem de confiança é o pai da namorada, que, entretanto, se suicida ao saber que o príncipe  matou o seu pai para se vingar do tio que tinha matado o pai do seu namorado e dormia com a mãe. O príncipe mata o tio que dorme com a mãe, depois de falar com uma caveira e morre  assassinado pelo irmão da namorada, a mesma  que era doida e que tinha se suicidado.
Fim.
********
Sófocles: Édipo-Rei
Maluco tira uma onda, não ouve o que um ceguinho lhe diz e acaba matando o pai,
comendo a mãe e furando os olhos. Por conta disso, séculos depois, surge a psicanálise que, enquanto mostra que você vai pelo mesmo caminho, lhe arranca os olhos de cara em cada consulta. Parada muito doida.
Fim.

William Shakespeare: Othelo
Um rei otário, tremendo zé-roela, tem um amigo muito filho da puta que só pensa em fazê-lo de bobo. O malandro, não ganha um cargo no governo e resolve se vingar do rei, convencendo o de que a rainha está dando pra outro. O zé mané acredita e mata a rainha. Depois descobre que não era corno, mas apenas muito burro por Ter acreditado no traíra. Prende o cara e fica chorando sozinho.
Fim.
Pronto!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe squi seu recado.
Agradecemos sua visita.
esperamos ter ajudado
Envie o seu trabalho para postarmos no blog
Obrigada pela visita